Páginas

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Exercícios práticos de Bioenergética


Os adeptos da terapia Bioenergética consideram que existe uma forma de energia particular que cria uma interação entre o corpo e o espírito, governando os estados físico e mental. Ainda não foi possível medir essa força, mas, ela é também conhecida como “QI”, “PRANA”, “Força Vital”, “Vitalismo”, etc.
O conceito da existência de uma energia única que une o corpo e o espírito constitui um dos fundamentos de terapias orientais como a Yoga, o Tai-chi-chuan e a acupuntura.
Os praticantes da Bioenergética crêem que os problemas psicológicos, o stress, as atitudes negativas e as emoções como a ira e o medo, têm uma influência sobre a maneira de se sentar, de se manter em pé, de se mover ou de respirar.
O objetivo da Bioenergética é, antes de tudo, ajudar as pessoas a tomar consciência de suas posturas, de suas atitudes de “blindagem” e das emoções associadas a essas posturas e atitudes.
Pela a prática de certos exercícios, as pessoas aprendem a liberar a couraça muscular, de modo a permitir que o corpo funcione livremente e naturalmente.
Além disso, a Bioenergética dá muito mais importância ao crescimento pessoal que à cura das doenças. Servindo, assim, para o aprofundamento do conhecimento que as pessoas têm delas mesmas. Existem aqueles que praticam a Bioenergética para se manter em forma e outros que a utilizam com o objetivo de elevar a auto-estima, desenvolvendo uma atitude positiva em relação ao próprio corpo.
 
Tipos de exercícios:


1. RESPIRAÇÃO:
A respiração é essencial, pois "levamos a vida do tamanho de nossa Respiração".
Corresponde ao primeiro ato vital do ser humano, o qual vai estar presente durante toda a vida. Ao ser cortado o cordão umbilical, o ser humano entra em contato com o mundo através da respiração. É a forma de sentir os outros e o ambiente. Sempre que quisermos sentir menos, respiramos menos, aumentando as tensões e as couraças musculares.
Aliando a respiração ao movimento, é possível reduzir ou eliminar as tensões musculares, melhorando o contato sensorial e emocional com o mundo externo.
.

2. EXERCÍCIO BÁSICO DE VIBRAÇÃO (GROUNDING)
Fique em pé com os pés separados cerca de 25 cm. Incline-se à frente tocando o chão com os dedos das duas mãos, como na figura. Os joelhos devem estar ligeiramente dobrados. Não deve haver peso algum nas mãos; todo o peso do corpo deve cair nos pés. Deixe a cabeça pendurada o máximo possível. Respire vagarosamente e profundamente pela boca. Deixe seu corpo ir para frente, de modo que ele caia no peito do pé. Os calcanhares podem ficar um pouco erguidos. Estique o joelho devagar até que os músculos posteriores das pernas estejam esticados. Isso não significa, entretanto que os joelhos devam ficar totalmente esticados. Permaneça nesta posição cerca de um minuto.




3. EXERCÍCIO DO ARCOFique de pé com os pés separados 40 cm. Agora coloque ambos os punhos fechados com os polegares voltados para cima, na linha da cintura. Dobre os joelhos tanto quanto puder sem levantar os calcanhares do chão.
Arqueie-se para trás, dobre seus punhos, mas preste atenção para que o peso do corpo continue sobre o peito dos pés. Faça respiração abdominal profunda. Volte ao exercício anterior - básico de vibração. É muito mais fácil conseguir a vibração das pernas partindo da posição do arco.






Lowen, Alexander - Bioenergética (1975) - São Paulo, Ed. Summus, 6ª edição, 1982.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações, citada a autora e a fonte www.dicasterapeuticas.blogspot.com