Páginas

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Acalmando a mente através da Meditação Zazen


Não é preciso ser monge ou budista para meditar, aquietar a mente, sentar-se na paz. Meditação é hoje uma prática mundial: a meditação sentada, zazen, é feita em empresas, hospitais, escolas com propostas sérias e muitos outros lugares para encontrar-mos a paz, tratar doenças, favorecer o repouso corporal (superior, em alguns casos, ao sono), eliminar gordura das artérias, controlar a pressão arterial, inclusive hipertensão, reduzir a produção de adrenalina e cortisol, que causam o estresse, e estimular as endorfinas, responsáveis pela sensação de leveza do corpo.

Quando meditamos, consumimos seis vezes menos oxigênio do que quando dormimos, o que faz o corpo gastar menos energia e relaxar profundamente com o aumento de ondas alfa e teta no cérebro.
No Canadá, os gastos com despesas em saúde caíram 30% graças à proliferação da prática meditativa.

Existem centenas de outros benefícios decorrentes da meditação. É uma escolha sua praticá-la ou não. Só posso sugerir:

Faça meditação antes que você precise.
O sentar-se em silêncio é a prática da iluminação com um fim em si mesmo, é a realização total do contentamento. É alcançar a mente e essência igual a todos os iluminados. É alcançar a calma e a tranqüilidade e através da sua própria presença de paz levar isso a quem te cerca.

Prática
Num ambiente silêncioso, limpo e pouco iluminado, sente-se sobre uma almofada (Zatu) no chão ou em uma cadeira, mantendo a coluna ereta. O importante é estar confortável. Coloque a língua debaixo dos dentes da arcada superior, mantendo o maxilar relaxado o ideal é esboçar um leve sorriso, o sorriso dos iluminados. Deixe os olhos semicerrados, com as pálpebras levemente rebaixadas, focando um ponto imaginário no chão, sem fixar-se em nenhuma imagem. Há escolas de meditação que sugerem fechar os olhos. Encontre seu método próprio. Concentre-se na respiração abdominal, no ar que entra e sai dos pulmões de forma o mais lenta possível. Respire fundo e acompanhe os movimentos de inspiração e expiração, de preferência fazendo uma contagem de 10 a 1. Sempre que os pensamentos desviarem sua atenção, volte a contagem ao número 10 até baixar para o número 1, respire naturalmente sempre com delicadeza e suavidade sem fazer ruídos. Se facilitar a prática, utilize nas contagens o mantra OM.

Dicas
É melhor praticar o zazen todos os dias na mesma hora, de preferência pela manhã ou antes de dormir. Use roupas confortáveis, não force a respiração e solte os ombros. Se os pensamentos surgirem, e isso é inevitável, apenas os observe sem julgamentos e deixe-os passar como nuvens. Posicione as mãos no mudrá (gesto com as mãos) acima. Se possível, faça alongamentos antes da prática. Se as pernas doerem ou você ficar com sono levante-se e faça Kinhin meditação andando até passar a dormência ou a dor.

Tolerância e persistência
Insista nesse exercício de meditação. No início pode parecer chatice e causar irritação simplesmente sentar e se deixar apenas ser, mas depois de um período de prática, quando se alcança o satori a iluminação , torna-se tão bom e agradável que você apreciará sempre. Vença, se possível, o desejo de se levantar e as inquietações. Com o tempo você alcançará a quietude naturalmente.
Quanto mais você tenta conhecer os princípios do zen lendo livros, mais se distancia da natureza da iluminação. Entretanto, se tentar alcançar o conhecimento sentando-se, sem especulação, a iluminação começará a brilhar por si mesma, e você compreenderá o verdadeiro Eu Inteiro, o que estava procurando.
 
Por: Roshi Mumon Yamada - fonte : www.minhavida.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações, citada a autora e a fonte www.dicasterapeuticas.blogspot.com