Páginas

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

A importância da Vitamina E


A vitamina E está entre um dos nutrientes de maior função antioxidante no organismo.

Sua ingestão adequada diminui o processo de envelhecimento das células e atua na proteção contra doenças crônicas como as cardiovasculares, câncer e diabetes. Diminui, ainda, os efeitos das toxinas ambientais.

Sua recomendação de ingestão diária para adultos e idosos, de acordo com a RDA, é de 15mg ao dia.

As principais fontes de vitamina E são os óleos vegetais, gérmen de trigo, sementes e oleaginosas, cereais integrais, abacate, frutas vermelhas, aspargos, vegetais folhosos verdes escuros e tomates.

Vitamina E x Câncer

Devido a sua ação antioxidante, atuando no combate e/ou neutralização da ação dos radicais livres, a vitamina E tem uma potente atividade anticancerígena, inibindo a proliferação de células epiteliais pré-neoplásicas e neoplásicas. Os estudos realizados com a vitamina E sugerem redução significante da incidência do câncer de próstata com a ingestão deste nutriente.

Vitamina E x Doenças Cardiovasculares

Estudos sugerem que a vitamina E exerce papel importante na redução do risco de infarto. Isso ocorre devido ao seu potente efeito antioxidante. A vitamina E evita a agregação plaquetária, prevenindo contra aterosclerose e aumento do LDL-colesterol (colesterol ruim).

Vitamina E x Exercício Físico

Para praticantes de atividades físicas, a vitamina E associada a outros antioxidantes, é capaz de reduzir os danos dos radicais livres produzidos durante o exercício e permite a manutenção das defesas antioxidantes.

Vitamina E x Diabetes
A suplementação de vitamina E tem demonstrado ação antiinflamatória e antioxidante em pacientes diabéticos.

Vitamina E x Mal de Parkinson
O consumo de vitamina E pode proteger o organismo contra o desenvolvimento do mal de Parkinson devido a seu efeito neuroprotetor.

Diversas pesquisas realizadas com a vitamina E sugerem outras funções no organismo, entre elas: melhora da circulação sanguínea, auxiliar no alívio dos sintomas da TPM, na prevenção de catarata e cãibras, febre reumática, artrite, distúrbios menstruais, displasias mamárias, aborto espontâneo e esterilidade.

Para garantir adequada absorção de vitamina E, seu consumo deve ser associado às gorduras na dieta (preferencialmente os óleos vegetais), por se tratar de uma vitamina lipossolúvel, ou seja, solúvel em gordura.

Referências bibliográficas:

Paschoal, V. Suplementação Funcional Magistral: dos nutrientes aos compostos bioativos. São Paulo: Valeria Paschoal Editora LTDA., 2008.

Carreiro, D. Entendendo a importância do processo alimentar.

Fonte: Bruna Murta – Nutricionista da rede Mundo Verde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações, citada a autora e a fonte www.dicasterapeuticas.blogspot.com